Comentários Eleison 215 – “Presente de grego” – II

Página inicial > Dom Richard Williamson > Eleison Comments

“PRESENTE DE GREGO” – II

ELEISON COMMENTS CCXV (27 de agosto de 2011)

– Formato para impressão (em PDF).

“Mas, Vossa Excelência, por que é que, no “Eleison Comments” (214) passado, se pôs em dúvida a sinceridade e boa vontade das autoridades Romanas, cuja única preocupação é pôr fim à marginalização da Fraternidade Sacerdotal São Pio X da Igreja oficial? Vossa Excelência comparou-os aos Gregos, que deliberadamente enganaram os Troianos com o Cavalo de Tróia. Mas, na verdade, tudo o que eles querem é superar a longa e dolorosa divisão que existe entre os Católicos da Tradição e as Autoridades da Igreja!”

Resposta: não é necessário duvidar da sinceridade e boa vontade desses Romanos. Aí, efetivamente, está o problema! Depois de aproximadamente quinhentos anos de protestantismo e liberalismo, tão confusa e perversa é a nossa geração, que o mundo está hoje repleto de pessoas que erram e, ao mesmo tempo, acreditam que fazem o certo. E quanto mais convictos são de que agem certo, mais perigosos são, porque com mais força de subjetiva sinceridade e boas intenções se lançam para o erro objetivo e levam outros com eles. Quanto mais os Romanos de hoje são convictos da retidão da Nova Igreja, mais eficazmente destroem a verdadeira Igreja.

 “Mas, Vossa Excelência, só Deus pode julgar as suas intenções!”

Quando é hora de defender a fé, as intenções subjetivas são comparativamente pouco importantes. Se os Romanos têm boas intenções no tentar puxar a FSSPX para a Igreja oficial, pode-se gostar deles pessoalmente, mas se devem odiar os seus erros. Se eles não têm boas intenções porque sabem que estão tentando destruir a verdadeira Fé, então não se deve gostar deles e, igualmente, se devem odiar os seus erros. O ser eles amáveis ou não, amados ou não, é de pouca ou nenhuma importância, comparado com os erros por que eles, objetivamente, estão destruindo a Igreja.

Quando homens agradáveis difundem erros terríveis, é fácil dizer que os erros são tão agradáveis como eles, e isso é uma inclinação ao liberalismo; ou é fácil dizer que os homens são tão terríveis quanto seus erros, e isso, no exemplo dos papas conciliares, é uma inclinação ao sedevacantismo. Porém, a realidade atual é a de que nunca na história da humanidade foi tão fácil aos homens ser simpáticos, ao mesmo tempo em que seus erros são horríveis. Assim são os nossos tempos. A situação só será pior sob o Anticristo, e seus precursores já estão conduzindo o mundo para a sua ruína.

Neste ínterim, os Romanos que devem encontrar os líderes da FSSPX em 14 de setembro estão convencidos da retidão da Nova Igreja reformada pelo Vaticano II, e com isso eles estão em grave erro; mas provavelmente serão escolhidos por seu encanto pessoal, para ajudar a puxar a FSSPX à Roma oficial. Portanto, não se surpreendam, queridos leitores, se se fizer parecer que a FSSPX rejeita as nobres ofertas e boas intenções de Roma – não é esse o caso. Toda a rejeição da FSSPX será contra os erros terríveis. Vida longa à verdadeira Roma! Vida longa, queridos Romanos! Mas acabem os seus erros!

“Vossa Excelência, qual é o erro essencial deles?”

Pôr o homem no lugar de Deus. Eles estão entrando em apostasia e levando inúmeras almas consigo.

Kyrie eleison.