Comentários Eleson 163 – Irrealidade desenfreada

Página inicial > Eleison Comments

IRREALIDADE DESENFREADA

ELEISON COMMENTS CLXIII (28 de agosto de 2010)

– Formato para impressão (em PDF)

Em uma visita privada aos EUA semana passada, minha primeira desde 2008, eu pude entrar e sair do país sem nenhum problema, mas em um tour de duas horas dado por um amigo em uma grande cidade americana, devastada pela recente recessão econômica, observei alguns problemas assustadores:

Enquanto dirigíamos rumo à cidade, ao passarmos por um belo conjunto habitacional no campo, ele disse, “O senhor vê todas essas casas aparentemente são muito caras? Elas, na verdade, são mal construídas, idênticas umas às outras, superfaturadas, compradas com dinheiro vindo do nada na era Clinton (1992-2000), por pessoas que viviam nas nuvens, mesmo que tivessem salários baixos, em um falso paraíso de alto crédito, materialismo e gastos excessivos. Se essas pessoas perderem seus empregos, como está ocorrendo com muitos deles, terão sorte se conseguirem vender suas casas pela metade do preço que compraram. Muitos não têm nenhuma habilidade profissional real ou um comércio, seu mundo é um completo absurdo…

“Quase todos eles são brancos que fugiram dos subúrbios da cidade, onde estamos chegando agora. Olhe ao redor em todas essas casas com janelas tapadas, abandonadas e depredadas, com enormes espaços entre elas, onde antes havia outras casas que foram destruídas para dar uma ilusão de prosperidade. Mas os empregos perdidos não voltarão, então não há nenhuma base real para um retorno à prosperidade. As casas mais bonitas que o senhor vê foram reformadas ou reconstruídas com dinheiro público que a cidade falida pegou emprestado com o governo, conforme projetos habitacionais irreais, porque as casas mais bonitas provavelmente não serão bem cuidadas, e logo estarão em ruínas novamente. Há uma espécie de auxílio do governo que pode fazer mais mal do que bem, aprisionando as pessoas em uma dependência em relação a ele…

“Agora estamos chegando ao centro da cidade onde o senhor vê esses prédios altos e bonitos, mas também pouca gente circulando. As construções remontam à década de 1920, quando a cidade era um grande centro industrial, mas depois da Segunda Guerra Mundial, os EUA começaram a perder sua superioridade industrial. Nos anos Reagan (1980-1988) começou, a meu ver, um falso estímulo promovido pela disponibilização do cartão de crédito ao cidadão comum. Na década de 1990, um prefeito não-branco foi eleito e fez realmente de tudo para trazer as empresas de volta à cidade, e alguns desses belos edifícios se devem a ele, mas ele foi eleito por seu povo, porque ele não era como um deles…

“A economia está por um fio, mas a maioria das pessoas pensa que tudo vai estar bem no próximo ano. Eles acham que é uma maravilha o Governo apenas imprimir ou digitalizar mais e mais dinheiro. Cinco por cento das pessoas, ou menos, compreendem quão grave é a situação, e menos de um por cento percebe qualquer papel da religião na crise do país. As pessoas só procuram band-aids, e não soluções profundas ou reais. Os brancos permitiram que lhes impusessem um enorme complexo de culpa e têm cedido sem admiti-lo. Há um enorme problema que todos sentem e sabem, mas estão com muito medo de falar sobre ele…”

Contudo, a menos de 50 milhas da cidade há uma paróquia e uma escola da FSSPX, onde está a única solução.

Kyrie eleison.